Wagner Pensa Hirata

Love and Bike Lifestyle

Arquivo para o mês “junho, 2008”

Piracy (on life)

"This recording and artwork are protected by copyright law. Using Internet services to distribute copyrighted music, giving away illegal copies of discs or lending disc to others for them to copy is illegal and does not support those involved in making this piece of music – especially the artist. By carrying out any of those actions it has the same effect as stealing music."
 (Alive and Transported – Toby Mac)
 
Eu estudo. Certa vez me aconselharam a pedir uma bolsa de estudos já que eu poderia comprovar uma renda menor que a minha real. Objetivo do conselho: obter vatangem financeira. Reflexão: não tenho necessidade de obter essa vantagem, que a instituição se concentre em um bom conteudo para me ensinar com os fundos que eu invisto nela, do que tenha que se sacrificar com a qualidade de ensino com alunos espertos que fazem tudo para pagar nada.
 
O pagamento do cd é a mesma coisa, é a recompensa, é o merecimento do artista, ou da gravadora que investiu no artista para a obra de arte, o cd, esteja disponível para você.
 
Desejo que todos que trabalhamos duro, que nos sacrificamos para ganhar aquele dinheiro que ainda achamos insuficiente pelo esforço dado, não sejamos roubados quando estivermos com todo o salário no bolso.
 
Anúncios

The Patriot

Patriota do Grego patriótes
s. 2 gén.,
pessoa que ama a sua pátria;
pessoa que serve a sua pátria e que por ela se sacrifica.
 
Tenho estado em crise esses dias, fico me perguntando: "eu sou um patriota?…"
Todo dia que acordo de manhã ao me lado na parede está estendida uma bandeira do Brasil, com certeza sei que isso não me faz um "patriota".
Eu admito não conheçer o Hino do Brasil por completo, mesmo sua maior parte, também tenho certeza que isso não me faz que não seja um patriota.
Eu tinha certeza que quando eu fosse aos EUA eu teria uma outra visão de tudo, principalmente do Brasil. Mas uma visão, crítica de como poderiamos ser se a nossa história nos ajudasse, o que não é um fato. Mas esse é um problema desde a colonização.
Mas voltando a atualidade, o que eu sei quanto ao meu "Patriotismo": eu realmente amo o Brasil, amo minha gente mas esse amor me faz ser crítico. Agora eu tenho olhos para ver, não consigo mais me enganar e sou realista. Vejo os tantos problemas no Brasil como políticos e de educação principalmente que impede nosso desenvolvimento justo mantendo a eterna desigualdade social.
As vezes penso como poderiamos ser como um país mais justo, faço comparações, e penso nas mudanças necessárias e penso: "nós não estamos nem no caminho", e isso é triste por que esse realismo me tira toda a esperança. Nós temos que melhorar tantas coisas: leis, pensamentos, politica, atitudes e tudo isso só poderia vir através da educação; e com a educação que temos hoje no Brasil digo não estamos nem no caminho, podemos se passar 5 mil anos e não melhorariamos.
Se o Brasil tivesse um investimento concreto na educação básica e média poderiamos colher os frutos em 20 a 30 anos.
"Eu sirvo a minha patria?", eu respeito meus compatriotas? eu respeito minha cidade, conservando e mantendo? eu pago meus impostos? pago direitos autorais do que eu escuto e vejo? não jogo papel na rua? eu voto o melhor possível? me dôo quando posso e acredito ser necessário?
é… talvez esteja faltando um pouco de sacrificio…

A Vida – Charles Chaplin

“Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis”.

Já fiz coisas por impulso,

Já me decepcionei com pessoas quando nunca pensei me decepcionar, mas também decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,

Já dei risada quando não podia,

Já fiz amigos eternos,

Já amei e fui amado, mas também já fui rejeitado,

Já fui amado e não soube amar.

 

Já gritei e pulei de tanta felicidade,

Já vivi de amor e fiz juras eternas, mas "quebrei a cara" muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,

Já liguei só pra escutar uma voz,

Já me apaixonei por um sorriso,

 

Já pensei que fosse morrer de tanta saudade e… …tive medo de perder alguém especial

(e acabei perdendo)! Mas sobrevivi!

 

E ainda vivo!

Não passo pela vida…

e você também não deveria passar. Viva!!!

 

Bom mesmo é ir a luta com determinação,

Abraçar a vida e viver com paixão,

Perder com classe e vencer com ousadia,

Porque o mundo pertence a quem se atreve

E

A VIDA É MUITO

para ser insignificante"

Hoje – Charles Chaplin

Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.

Navegação de Posts