Wagner Pensa Hirata

Love and Bike Lifestyle

Arquivo para o mês “novembro, 2008”

Liderança #I

O comportamento injusto e parcial afasata as pessoas, e quando esse comportamnto vem de um líder pois não segue a regra básica da liderança: o exemplo, a menos que esse seja um exemplo a ser seguido.

Esse comportamento, além de ser um mal exemplo, afasta os funcionários. Esses não confiam em seu lider e não se sentem avontade com esse, como escapatória o escape dos empregados será seus colegas onde esses comentará comportamentos e atitudes contribuindo para um clima organizacional negativo.
Tudo isso seria facilmente resolvido com um diálogo entre as duas partes, dialogo respeitoso e igualitário. Com isso não averia a necessidade do funcionário procurar outras fontes para descrever assuntos mal resolvidos, traria respeito e sentimento de cuidado do lider. Mas isso só é possivel com um cuidado verdadeiro do líder, se importando e procurando soluções reais aos seu funcionário, não fazendo isso por obrigação ou costume, o que será sentido pelo funcionário no medio e longo prazo.
 
Outros comportamentos que atrapalham o crescimento profissional:
  • comportamento arrogante
  • postura defensiva
  • insensibilidade ao outro
  • achar que uma ompetência é suficiente
  • administração excessiva (centralização de decisão)
Para a liderança, posso citar também um comportamento muito comum de chefes, quando esses sentem a necessidade de provar o seu poder, força e superioridade hierarquica. Muitos líderes o fazem por insegurança, imaturidade e baixa estima gerando um clima organizacional negativo.

Saudade… por Carlos Roberto Mugnaini Junior

Olá Povo
 
Já são quase 3 anos, que nos primeiros dias de Janeioro de 2006, boa parte desse grupo estava chegando no Snow Mountain Ranch. Exceções ao João, que havia chegado antes, e ao Rafa e a Juliana Calixto, que chegaram semanas depois. 
 
Quem não se lembra daqueles momentos? As entrevistas no Brasil com a Rose (muita gente, inclusive eu, com nosso embromation!), entrevista no cônsulado, o embarque separado à Denver, a chegada no aeroporto!
 
Quantas expectativas não tinhamos? Quanta adrenalina não corria em nossas veias? Quantas lembranças…
 
Não vamos nos esquecer de quando todos chegaram, a ida ao Blue Ridge, o primeiro dia no Housekeeping (tirando o Rafa que com bigode de cobrador virou caixa do Commons), a primeira janta no Commons, a reunião/almoço com o Newton, a aula de inglês, o Trainning com o Nathan…são infinitos os momentos que posso escrever aqui!
 
Hoje acordei com a nostalgia! A saudades! Acordei querendo que fosse dia 15 de janeiro de 2006, para viver tudo de novo!
 
Sei que claro, nem tudo foram flores! Vivemos quase todos por 16 meses juntos, e como humanos, tivemos brigas, discussões, fofocas (arghhh..ao monte), mas também rimos, cantamos, dançamos, nos apaixonamos!
 
Ahhhh as paixões.. os Latin Lovers…a Latin Party (muita gente foi do céu ao inferno nessas festas)… ahhh los cucas y las cucas! 99% desse grupo de brasileiros se apaixonou ou esteve com um latino/latina, salvo duas excessões… Como era fácil se apaixonar naquele lugar (para muitos)! Hoje recordo de muitas situações e aprendi que na solidão, a primeira saída para o humano é procurar a paixão. Mas ela vem, e vai, e troca, e fica, e sai,e volta, e no final, alguém sempre chora…
 
Chorar.. quem não chorou lá??!??! Alguns choraram de saudades, outros choraram de felicidade, outros de dor, de amor também vale chorar, muitos choraram depois que foram embora!
 
Sei que o Snow Mountain Ranch não é o exemplo de vida que vamos seguir. Sei que o hotel não era o exemplo de empresa que queremos trabalhar, mas me diz quem não gostaria de voltar lá hoje, e ficar mais alguns meses para fazer alguma coisa que não teve tempo… Alguns podem até dizer não, mas tenho certeza que boas memórias e muitos aprendizados todos tiveram lá.
 
Tiveram alguns que não gostaram mesmo, e com poucos meses, já fugiram no meio da noite!
 
3 anos… quanta coisa mudou?! Quanta saudades de vocês…
 
Claro que não fui melhor amigo de todos… também era impossível agradar a todo mundo… mas realmente sinto saudades de todos! Mesmo daqueles que sempre me ferravam, né João.!!!
 
Agradeço a todos por tudo que passamos! Momentos bons e ruins! Aprendi muito com vocês por lá, e hoje se eu pudesse, voltaria a 3 anos atrás, e começaria tudo de novo, cometendo os mesmos erros, e vivendo as alegrias ao lado de vocês!
 
Ficarei com a lembrança de todos guardada na memória, esperançoso de reencontrar todos um dia!!!! O destino nos levou para lá, e ele mesmo já nos levou para outras partes do mundo.
 
Para aqueles que lerem esse e-mail, aquele saudoso abraço!
 
Beijos
 
Beto

Erudição e Mundo Acadêmico… ECA

Steve Jobs – MAC – a college dropout
Heitor Villa Lobos – 6 meses estudando música, até sua desistência
 
Gosto de estudar, não sou preguiçoso para estudar como na minha adolecência, hoje o faço com prazer. Ao ler, onde começei o hábito aos 20 anos.
 
Amo aprender, crescer… mas o mundo acadêmico é Hard Core, te limita, te poda.
Amo ler, aprender, imaginar, viajar, limitando-me pela minha própria razão. Sei que sou um viajante, mas que mal há em tirar os pés por segundos?
 
Fui com dois ótimos projetos de pesquisa para minha monografia na pós em recursos Humanos, os dois cortados. Vou ter que fzer um tema extremamente chato e cientifico. Não posso negar que meu tema ia muito além dos ordinários temas, isso me faz entender.
 
Quano Villa foi ao conservatório estudar musica lhe disseram que o o que ele pensava era errado e quiseram molda-lo, ele saiu e foi escutar o som da natureza, sem limites, apenas ele seu ovido e sua mente…

velha Espanha, nova Espanha

Quem me conheçe sabe meu sentimento quanto a Espanha. Flamengo, viloão espanhol. Barcelona, paixões…
Mas não posso ignorar o que a Espanha fez durante a colonização.
Matança e tortura de indíos, exploração e escavitização destes, retirada de riqueza das américas (roubo). Eu pensava isso foi aexploração de um período especifico da história por esse país.
Mas hoje aconteçe o mesmo, de uma forma mais atual. Podemos ver companhias como a Telefônica que presta um serviço péssimo a população brasileira, principalmente paulista. Quem já tentou ser atendido por essa ompanhia pode confirmar.
O grupo Santander, primeiro com a compra do Banespa e agora comprando o ABN Amro Bank, deixando esses funcionários com medo de perder seus empregos, primeiramente por sua sede de lucro rápido e incosequente, depois pela não valorização dos funcionários.
É lamentável, ver que muitos países vem além de suas fronteiras apenas como uma fonte obtedora de recursos, não observando o carater humano. Claro que isso não se resume a Espanha, mas todos os países, desenvolvidos e subdesenvolvidos.

Navegação de Posts