Wagner Pensa Hirata

Love and Bike Lifestyle

Arquivo para o mês “dezembro, 2008”

2009

De 2009 só espero andar, se andar muito melhor, mas andar pouco é melhor do que ficar parado.
Lutarei e crescerei… mesmo que isso não seja facíl…
Estou aprendendo a ser paciente, fazendo as coisas aconteçer mas sem afobação…
Quero o tempo certo, o lugar certo e a situação certa…
Anúncios

Getting through…

Por que?…
dor, sofrimento, fome, doença…
 
as pessoas perguntam tanto por que Deus permite que essas coisas aconteçam… por que?…
Não é isso tudo fruto do livre arbitrio?…
se você tem muito é por isso que outros tem pouco ou nada…
se você tem saúde e remédios, outros sofrerão por não ter…
por que culpar a Deus?…
Ele devia interferir?… acabar com a diferença?… acabar com o livre árbitrio?… acabar com o amor?…
Devia Ele fazer como que amemos uns aos outros?… obrigatóriamente?… devia Ele tiar a riqueza dos rcos e dar para os pobres?…
Devia ele calar a sua boca quando mente?… devia ele cortar a mão de quem rouba?… Devia Ele acabar com os vinhos caros e refinados para que todos tenham a simples e essencial água para sobreviver?… Devia Ele fazer com que todos os casais sejam fiéis?… Devia Ele fazer todos os pais sejam bons pais?…
E o amor?…
e a escolha?… e o perdão?…
Deveriamos todos ser robôs?…
Deviamos todos ama-Lo obrigatóriamente?… ou devemos amar Deus por escolha própria…
POR SUA MATURIDADE SEM FIM…
Deus não nos ama fazendo com que tudo seja perfeito, pois se Ele o fizesse seriamos a primeira coisa a ser retirada a terra…
Deus nos presenteou com a vida e com o ar… e nos entregou sua obramais incrível: a terra e nosso próprio futuro…
então, que façamos nosso caminho…
que tenhamos a oportunidade de alimentar ou de manter a fome… de ajudar ou de ser indiferente…
Ele nos de a oportunidade… não só uma vez
Jesus foi a nossa segunda chance…
mas como poucos queriam ele não tirou o sofrimento do mundo, mas insistiu em sua confiança em nós… Nos grandes e nos pequenos.
Nunca poderemos nos reugiar em um mundo perfeito, mas sempre poderemos ter seu apoio e companhia, no mais duros caminhos…
Por isso fome, dor não é a prova de desamor de Deus com o mundo, mas a cosequência de atos de poucos muitos…
O amor de Deus se prova com a entrega do seu filho, não ao poupar o mundo do sofrimento…
João 3:16
Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.
 
E eu digo, Ele se importa e sofre conosco, mas Ele paga o preço de seu próprio amor e ainda acredita em nós… até o fim…
 

Stories (down To The Bottom)

 
We've been down to the bottom
Stories we got 'em, when we hit rock bottom
If you been there put your hands in the air
To let the lost know that someone cares
Cause we've been down to the bottom
Stories we've got 'em, when we hit rock bottom
If you been there put your hands in the air
And let somebody know that the Most High cares 

I never knew that it would feel like this
When the two that raised you up and call it quits
Nobody told me'bout the emptiness
When the place you call home is closed for business
I push the pain down, I gotta "get by"
Always knowin' in my heart that it ain't gonna fly 
Rock bottom's never felt so near before
And if pain is God's megaphone it's loud and clear
So hold me now father, human love ain't enough
I've failed and been failed by the people I love
But your faithful arms they surround me
And any other soul who has to sail those seas
Of a broken family 

Been so many times that I've been close to rock bottom
Tryin' to look for answers but nobody's got 'em
Like the time my mother looked me in the eye
Tryin' not to cry, tellin' me the cancer might cause her to die 
How can this be, I thought that God loved me? 
So why would he try to take my mother from me? 
And as I cry myself to sleep at night, holding on my pillow tight 
He spoke to me and said that everything gonna be alright 
So I tried to fight all the pain that it caused 
Try to move on and I try to stay strong 
So put your hands up, hey, if y'all are feelin' me 
And put your hands up for everyone to see 
So put your hands up, we all a family 
So put your hands up, in unity, in unity 

I've been there too
When everything falls apart and the best you can do is 
Get through each day wonderin' will this never end?
Is it always going to be this way?
And the greatest lie you've ever been told is that
You're the only one to ever walk on this road
And that you'll never see the light of dawn, 
so we came together to say Hold on 
Cause we've been there and found our way home 
I promise you that you're not on your own 
One day this will pass, God will see us all through 
God will see us all through, God will see us all pass through
 
 
 

Entrego…

Entrego meu lugar…
Tenho que ir…
onde algo me chama…
o meu caminho… o me propósito…
Não é um peso para mim…
mas a é a sede que está no meu coração que nunca consegui satisfazer…
está ficando cada vez mais claro…
e cada vez me cobra mais…
Já é tarde…
e não posso mais perder tempo…
Vou ver o que só eu devo ver…
Vou sentir só que eu posso sentir…
Vou onde ninguém mais pode ir…
Minha chamada…
para que eu nasci…
pelo que devo viver…
até o fim…

… e Deus ficou pequeno.

GONDIM, Ricardo. Sem perder a alma. Rio de Janeiro: MK Editora, 2008 pg.86
 
Nasci católico, devido minha mãe ser católica, fui batizado mas não fiz crisma e as outras coisas devidas. Quando tinha 14 anos minha mãe se converteu a religião evangélica, e ai se deu meu primeiro contato com essa religião.
Com 17 anos me batizei na igreja evangélica Sara Nossa Terra em Lençois Paulista, cidade em que vivi por 2 anos.
Ao voltar a São Paulo em 1998 continuei, ou tentei, a fazer parte da Igreja Sara Nossa Terra. Foi a mesma época que descobri que a música cristã não precisa ser de baixa qualidade, como as bndas que eu conhecia. 1998 eu fui a sede da Igreja Renascer em Cristo na Vila Mariana em São Paulo e comprei o CD da banda DC Talk, qual foi o meu susto com a qualidade sonora de suas musicas e a qualidade de suas letras. Esse foi um ponto marcante em minha vida cristã.
Em 2005 eu já não conseguia mais conter meu sentimento de decepção, me sentia perdido, e sem rumo quanto a vida cristã. Eu sei que é isso que as pessoas procuram nas igrejas mas eu não conseguia entender e aceitar que a igreja era feita para beneficio próprio e de seus membros. Certa vez ouvi dizer que uma religião se mostra seu valor quando ela beneficia não os seus membros, mas seus próximos.
Eu via a igreja evangélica olhando para seu umbigo, pensando só em si e sua prosperidade, sem se importar com os outros, sem se preocupar em amar, sem pensar em se sacrificar por algo maior, afinal: sem propósito, ou com pior, propósito em si mesmo. E Deus parecia tão pequeno que eu não podia aceitar… Não pode ser assim… a vida é isso?… viver por nós mesmos?… e só?…
 
Em 2005 minha mãe me disse sobre uma igreja muito boa a qual sua irma frequentava em Fortaleza, então, como um esperançoso que sou fui checar… e chorei.
Sei que muitas pessoas não conseguem entender, nem sei mesmo se o Próprio Ricardo Gondim me entende, mas quando fui aquela igreja eu vi que não estava sozinho, que o amor existe, ou pode existir, que podemos ser melhores… eu me achei…
 
Sei que muitas pessoas não me entendem e não entendem o que o Pastor Ricardo Gondim quer dizer, não aceitam que ele admita que erre, preferem os Super Homens, mas depois se decepcionam.
Não entendem que o Pastor não deve oferecer mais o que devem, o que Deus quer que ele forneça, tem gente que quer proteção Divina a prosperidade Divina, a vida sem dor mas com dinheiro.
Não entendem que ele só deve ofereçer o que Deus manda, a sua companhia, a sua força, a sua palavra, se não for pessoalemnte, se fará presente como a palavra de Deus para nós quando formos a igreja, quando estamos em casa ou no ônibus pelo rádio.
Em suas diferentes proporções, eles se importam…
Mesmo quando não possuem a memória divina para lebrar de seu rosto…
 
 

Navegação de Posts