Wagner Pensa Hirata

Love and Bike Lifestyle

Arquivo para o mês “julho, 2013”

Perdendo o Sono…

Semana passada perdi o sono.
Muitas pessoas não entendem a “causa” bicicleta, mas querendo o não ela faz uma cidade mais humana.
Esse vídeo mostra de um lado alguém que quer mudar a cidade e mundo. Sonhar: ruas tranquilas, proximidade das pessoas, ar puro, saúde individual; do outro lado alguém que quer simplesmente seguir sua rotina, e não admite nada nem seu caminho, nem outro humano.
Nessas horas penso quando algo assim acontece comigo: vou pacientemente falar, sem palavrões, argumentar, falar de vida, respeito, família, amor… mas as pessoas que fazem isso, uma minoria, simplesmente não se IMPORTAM… o outro é um obstáculo, como uma baratas que temos que pisar em cima, como que se um ciclista por estar na rua lhe desse o direto aos outros de tirar finas, ameaçar para ele não se sentir a vontade e o medo o afastar das ruas, como acontece com muitos que nem tentam. Sempre pensei que o contrário do Amor fosse o ódio, mas é a indiferença…
Mas quando se acredita em algo, e esse algo não está em você, já faz parte de você… a presidência é infinita e o medo não vence, só cria precaução, para continuar sempre…
Incancelável na educação no trânsito, incansável ao incentivo ao uso da bicicleta, incansável na fé e luta por AMOR.
Pois é isso que eu quero: uma cidade onde as pessoas possam chamar de sua, onde a população tenha saúde, onde reconheçamos a importância do próximo e onde as pessoas possam viver sem MEDO.
Algumas pessoas acham que as coisas são assim mesmo e que “humanizar” é inviável, mas vejo que quando alguém começa a pensar assim ela já não vive, mas sobrevive. Gosto dos contra-modelos também, eles também nos ensinam.
Perdi meu sono tentando entender, aceitar, mas é difícil, muito dificil entender que pessoas se afastam tanto do essencial…
Quando estamos na rua encaramos opostos onde não há apenas idéias diferentes mas posturas sobre a vida, decide-se TRAZER VIDA ou NÃO TRAZER NADA…

O Eu que não quero ser…

Sofri, aprendi, errei e acertei. Acho que pelo que passei aprendi exatamente o que quero ser…

Navegação de Posts